Relações Afectivas / Sociais
 Início / Instrumentos
Nome do instrumento (versão portuguesa)

Escala de Manutenção do Vínculo-16

Nome do instrumento (versão original)

Continuing Bonds Scale-16

Autores e data da versão original

Field & Filanosky (2010)

Autores e data da versão portuguesa

Sara Albuquerque, Inês Silva, Isabel Narciso, & Marco Pereira (em curso)

Dimensões avaliadas

Descrição geral: Esta escala pretende avaliar, após uma morte, a manutenção do vínculo com a pessoa significativa perdida e pode ser utilizada em diversos contextos de luto por morte. A escala organiza-se em duas subescalas – Tipos Internalizados de Manutenção do Vínculo (enfase na proximidade psicológica) e Tipos Externalizados e Ilusórios de Manutenção do Vínculo (enfase na proximidade física).

 

Número de itens: Na versão original, a escala é composta por 16 itens, respondidos numa escala de resposta de 4 pontos, oscilando entre 0 (“Nunca”) e 3 (“Muitas vezes”), e tendo como referencial o último mês.

 

Fatores e características psicométricas

  • Estudos psicométricos da versão portuguesa em curso.

Referências
  • Versão portuguesa do instrumento: (Provisória)

     

    • Silva, I. (2014). Manutenção do vínculo e adaptação individual de pais em luto – Contributos para a validação da versão portuguesa da Continuing Bonds Scale-16 (Unpublished doctoral thesis). Faculdade de Psicologia, Universidade de Lisboa, Lisboa, Portugal. (Dissertação orientada pela Professora Doutora Isabel Narciso Davide e pelo Doutor Marco Pereira)

       

    Outras versões do instrumento:

     

    • Field, N. P., & Filanosky, C. (2010). Continuing bonds, risk factors for complicated grief, and adjustment to bereavement. Death Studies, 34(1), 1-29. doi:10.1080/07481180903372269

 


 

   

Centro de Investigação em Neuropsicologia e Intervenção Cognitivo-Comportamental - Universidade de Coimbra | Todos os direitos reservados